Destaque

Mês do Orgulho: Parada do Orgulho LGBT de São Paulo faz 24 anos

Esse mês, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, completa 24 anos desde a primeira edição feita em 1997. Foi por pouco eu não já ter nascido, imagina eu causando logo na estreia? A primeira edição aconteceu em 28 de julho, enquanto eu nasci no dia 5 de agosto, não foi por pouco? Essa data foi escolhida por causa da rebelião de Stonewall, que aconteceu em um bar de Manhattan, em Nova York. E desde então, colorimos a avenida, onde pedimos por direitos e respeito.

O tema da primeira Parada do Orgulho foi: “Somos muitos, estamos em várias profissões”. E foi close atrás de close, já que naquela época existia figuras importantes como a Vera Verão, além das duas mil pessoas presentes na Avenida Paulista.

No Brasil, o evento é conhecido pela sua grandiosidade reunindo mais de três milhões de pessoas, de todo o mundo em um só lugar. E dezenas de trios elétricos pela avenida reunindo atrações musicais e de debates. Só para ter uma noção, a Melanie C do Spice Girl, estava cantando na última edição antes da Covid-19 tomar o mundo. E no ano passado era para ter acontecido o show de retorno do grupo Pussycat Dolls. E recebemos a primeira edição da Parada do Orgulho virtual, que nos trouxe a Katy Parry.

Já de shows nacionais tivemos o da Anitta, uma das maiores cantoras do mundo e Pabllo Vittar, que foi eleito como líder da próxima geração. Explicado, não é? Infelizmente, esse ano a Parada do Orgulho vai ver virtual outra vez e o tema vai se “HIV/AIDS: Ame+ Cuide+ Viva+”. E o médico infectologista Lucas Raniel e o ator Alberto Pereira, que testaram soro positivo na época, vão estar participando do evento. Ele está marcado para acontecer as 14h00, com transmissão em 12 canais do YouTube e shows ao vivo. Não vai perder, né?

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário!

Botão Voltar ao Topo